03 de dezembro de 2016 - 23:21

última hora
30/11/2016 às 09h55 • atualizado em 30/11/2016 às 09h57

Adepdel celebra oito anos de fundação e aponta conquistas alcançadas na PB

Cláudio Lameirão, presidente da entidade Cláudio Lameirão, presidente da entidade

A Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados da Paraíba – Adepdel comemora oito anos de fundação no próximo sábado, 3, Dia do Delegado de Polícia. O presidente da entidade, delegado Cláudio Lameirão, considera que a categoria tem grandes conquistas a festejar, mas lembrou que ainda há muito pelo que lutar.

Ele informou que atualmente a Associação está negociando com o Governo do Estado um projeto de segurança salarial que prevê que o policial que sofrer um acidente de trabalho e venha a tirar uma licença para tratamento de saúde não tenha perdas financeiras.

Hoje, 44,5% da remuneração do policial é composta por verba indireta como hora extra. Uma vez afastado de suas funções seja por acidente, licença maternidade ou vítima de um tiro, por exemplo, o/a policial perde quase a metade de sua renda mensal. O mesmo acontece com viúvas de policiais, que ficam com a pensão com valor bem inferior à remuneração que o marido recebia.

De acordo com o presidente da Adepdel as conversas com o governo estão avançadas e o fato de não se estar pleiteando reajuste facilita. “Gostaríamos de já dar essa notícia para nossos associados no Dia do Delegado, mas ainda não fechamos a negociação. Contudo, acreditamos que o governo será sensível a esse pleito que abrange toda a segurança pública. Entendemos a dificuldade financeira do Estado e não estamos reivindicando aumento salarial, apenas a adequação dos valores que constam na remuneração, o que não representa nenhum acréscimo na folha de pagamento do Estado nem tem incidência na Lei de Responsabilidade Fiscal”, explicou Lameirão.

O vice-presidente da Associação, delegado Steferson Nogueira, ressaltou que é muito importante que esse projeto seja aprovado e destacou que ele foi construído com responsabilidade e tem apoio de todas as entidades policiais. “A estabilidade salarial dos policiais evidentemente tem reflexo na sociedade que vai contar com um profissional menos tenso nessa atividade que já tem um alto grau de estresse pela própria natureza. Pela segurança salarial abrimos mão de reajuste até 2018”, declarou.

Nogueira apontou como vitórias alcançadas pela Adepdel, a instituição da Lei Orgânica, plantões remunerados, adicional por delegacias, promoção de mais de 400 delegados nos últimos anos, nomeação de concursados, representação em entidade nacional, ampliação de serviços jurídicos e a compra da sede administrativa.

Para comemorar os oito anos da Associação de Defesa das prerrogativas dos Delegados da Paraíba, a entidade reunirá todos os associados, familiares e convidados em uma grande festa no Paço dos Leões no próximo sábado.

MaisPB