06 de dezembro de 2016 - 12:59

última hora
28/11/2016 às 09h21 • atualizado em 28/11/2016 às 09h22

Nabor apresenta emendas que garantem abastecimento de água no Sertão da PB

2
Duas emendas do deputado estadual, Nabor Wanderley (PMDB), foram apresentadas na Casa de Epitácio de Pessoa, ambas para beneficiar municípios do sertão paraibano que sofrem com a estiagem prolongada.
Uma das Emendas referente ao Projeto de Lei de n° 1.049/2016 estima a Receita e fixa a Despesa do Estado para o Exercício Financeiro de 2017 e dá outras providências. Ela trata da Perfuração, Instalação e Recuperação de Poços Tubulares nos Municípios de Água Branca, Cacimba de Areia, Condado, Desterro, Emas, Imaculada, Juru, Mãe D’água, Malta, Patos, Quixaba, Santa Luzia, Santa Terezinha, São José do Bonfim, São José de Espinharas, São José do Sabugi, São Mamede e Teixeira e Várzea, que englobam a Região Metropolitana de Patos.
De acordo com Nabor Wanderley o valor destinado é de R$ 1.453.544,44 (Um milhão, quatrocentos e cinquenta e três mil, quinhentos e quarenta e quatro reais e quarenta e quatro centavos).
“São municípios do sertão onde lideranças pedem e cobram a perfuração de poços porque a gente passa por uma estiagem muito grande e a gente tem que se preparar mesmo que chova para o ano. Então, priorizamos as emendas na questão hídrica e colocamos essa emenda no Orçamento e espero que seja aprovada para que os municípios possam, com esse recurso, fazer as perfurações de poços e atender as demandas do homem do campo de diversos municípios que passam pela dificuldade de água de beber”, explicou.
A outra Emenda destina-se à Construção de uma Barragem no Riacho de Moças ou Rio da Cruz, no Município de São José do Bonfim, para levar as águas, por gravidade, ao Açude Jatobá, na cidade de Patos. A emenda destinada é no valor de R$ 1.000.000,00 (Um milhão de reais).
“Nós visitamos o local com o pessoal da Aesa, uma obra totalmente viável. Tem que ser feito um barramento no Riacho de Moças, no município de São José do Bonfim, perto da serra de Teixeira, e o desvio da água, a transposição para a bacia do Jatobá para que a gente possa garantir um suporte, um volume de água maior para que o Jatobá possa encher e garanta o abastecimento de água de Patos e dos municípios que são atendidos no Vale do Sabugi através da adutora Coremas/Patos/Vale do Sabugi”, explicou o deputado.
MaisPB