06 de dezembro de 2016 - 13:01

última hora
28/11/2016 às 10h55 • atualizado em 28/11/2016 às 12h05

Defensor geral de PE sugere que RC nomeie mais votada na Paraíba

manoel-jeronimo

O defensor público geral do estado de Pernambuco, Manoel Jerônimo Neto, atribuiu o resultado da eleição realizada na última sexta-feira pela Defensoria Pública da Paraíba ao reconhecimento da categoria ao trabalho desenvolvido pelos candidatos que mais lutaram pela Instituição, referindo-se a Madalena Abrantes, Otávio Araújo e Ricardo Barros.

Os três obtiveram respectivamente 149, 140 e 109 votos e compõem a lista tríplice da qual sairá o novo defensor público geral que conduzirá os destinos do Órgão, no biênio 2016/2018. Ele previu que o governador Ricardo Coutinho será democrático e nomeará o candidato mais bem mais votado na lista (Madalena Abrantes).

Bom senso na nomeação

“Acredito no bom senso dele, que se credencia a ser candidato presidencial em 2018 pelo extraordinário trabalho que vem desenvolvendo e que só está sendo possível por ter sido o mais bem votado nas últimas eleições estaduais”, vaticinou.

Manoel Jerônimo lembrou que Ricardo é da mesma escola do saudoso governador Eduardo Campos, que o nomeou defensor público geral apesar das pressões pelo fato de ser paraibano e constar em lista com dois pernambucanos, por respeito à democracia e ter sido o mais bem votado.

Simples e humilde, como lhe é peculiar, concluiu, afirmando que seu apoio ao grupo vitorioso capitaneado por Madalena, Otávio e Ricardo teve a mesma importância dos 149 colegas que materializaram através do voto o sentimento de mudança. “Na verdade fui apenas um soldado. Juntos sim, somos mais fortes”, arrematou.

Referência nacional 

Manoel Jerônimo de Melo Neto é formado em Direito pela UEPB, foi aprovado no concurso público da Defensoria Pública do estado de Pernambuco em 2006 e nomeado em 2008. Seis anos após, foi eleito o mais jovem defensor público geral do País. No ano passado, foi reeleito como candidato único, com 94,61% do total de votos.

Nesse período, entre outras ações, levou a DP-PE mais de 100 das 150 Comarcas do estado, padronizou atos normativos, impulsionou acordos extrajudiciais, tornou-a a mais produtiva do País e promoveu uma valorização que teve  reconhecimento internacional da OEA. É ainda secretário-geral do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais (Condege).

MaisPB