07 de dezembro de 2016 - 19:13

última hora
27/11/2016 às 11h10

Oswaldo quase leva garrafada e se irrita com torcedor: “Falta de educação”

oswaldo-de-oliveira-1

O treinador Oswaldo de Oliveira ficou bastante irritado com alguns torcedores do Corinthians após o empate sem gols com o Atlético-PR neste sábado (26), em Itaquera. O técnico quase foi atingido por uma garrafada, bateu boca na saída e reclamou da atitude dos aficionados em entrevista coletiva.

“É agressividade, falta de educação, não podemos contemporizar. Não tem direito de jogar garrafa, ofender, até jornalista não merece uma garrafada. É isso que estou colocando. É normal. Me refiro à agressividade. Eu estava saindo e jogaram uma garrafa, quase pegou em mim. Quando olhei para cima, que é o gesto automático, tive um rapaz me xingando e eu falei que estava morrendo de medo dele, só isso”, explicou.

Questionado sobre a situação do Corinthians na tabela, Oswaldo ainda manteve a esperança de classificação à Copa Libertadores. Mesmo após empate sem gols, o treinador tentou reerguer o ânimo dos atletas que já não dependem mais somente das próprias forças para alcançar o objetivo. Ele disse que Guilherme, que ficou no banco e não entrou, deverá ser titular no fim de semana que vem com o Cruzeiro.

“Sem dúvida vamos até o final. Essa semana vai ser importantíssima porque vamos ter pelo menos dois dias para trabalhar bem, ao contrário dos dois últimos jogos que só tivemos um dia e fica muito difícil de incrementar. Essa semana nosso objetivo é muito claro, é vencer a partida, vamos trabalhar com essa posição e esse objetivo (diante do Cruzeiro). Já conversei com jogadores depois do jogo, nossa ideia é todo mundo continuar otimista, buscando, essa chance vai até o apito de domingo. Se vencermos e um dos dois empatar (Botafogo e Atlético-PR), vamos conseguir”, comentou.

“Guilherme está melhorando. Essa semana já foi melhor, está reconquistando a confiança, a parte física está bem melhor e é muito provável que ele comece o jogo lá. Vamos acompanhar a semana. Temos alguns jogadores para analisar possibilidades. Se ele estiver 100%, vai começar a partida. Há uma diferença grande de hoje para semana que vem. É muito grande. Quem sabe as melhores condições sou eu e minha comissão técnica. Não era jogo para entrar o Guilherme. Reconquistando a confiança que perdeu um pouco com a contusão estará apto para começar”, disse Oswaldo.

O treinador, por fim, defendeu o meia Marquinhos Gabriel, que não teve boa atuação. “Vi Marquinhos fazer excelentes partidas. Hoje não jogou tão mal, fez a parte dele lá. Jogando o que jogou, se faz um gol, ia mudar a opinião, como Rodriguiho, Marlone, Cristian até. Qualquer um deles que fizesse o gol, o Balbuena, seria elevado à categoria de craque com nota 10. Não fizemos o gol. Não dá para excetuar, localizar crítica, todos buscaram”, comentou.

Uol