07 de dezembro de 2016 - 19:12

última hora
25/11/2016 às 14h38 • atualizado em 25/11/2016 às 15h14

Dono de cervejaria morre e deixa R$ 8 mi para cada morador de vila natal

cerveja-corona-extra-fabricada-pelo-grupo-modelo-1360849653875_615x300

Infelizmente, você não mora no vilarejo de Cerezales del Condado, na Espanha. Se vivesse lá, você seria um dos mais novos milionários do planeta. Todos os 80 moradores do local acabaram de ganhar cerca de R$ 8,4 milhões, presente de um filho da terra.

Antonino Fernández, fundador da cerveja Corona, nasceu no local em 1917. Ele era pobre e foi forçado a deixar a escola aos 14 anos. Aos 32 anos, ele emigrou para o México e virou presidente de uma das maiores cervejarias locais.

Mesmo assim, o empresário nunca se esqueceu das suas origens. Nem na hora da morte.

Em agosto, aos 99 anos, Fernández morreu, mas deixou em seu testamento cerca de R$ 710 milhões para dividir entre os moradores de sua terra natal. Um centro cultural também será erguido no vilarejo com o dinheiro do cervejeiro.

Humildes, os moradores do pacato vilarejo parecem não acreditar no presentão que receberem. Maximino Sanchez, dono de um bar, afirmou ao jornal “Diario de León” que nunca ganhou dinheiro de ninguém antes.

“Não sei o que faríamos sem o Antonino”, disse.

UOL