06 de dezembro de 2016 - 13:02

última hora
24/11/2016 às 10h08

Ipês amarelos começam a florescer e dão nova vida ao Parque da Lagoa

ipe-amarelo

“Os ipês amarelos são a cara desse Parque da Lagoa Sólon de Lucena. Sem eles, não existiria o nosso maior cartão-postal de João Pessoa”. O depoimento é do aposentado Severino Gomes Sobrinho, que mora em João Pessoa há 35 anos e passa diariamente pelo espaço. “Depois da reforma, a Lagoa ficou outra história. Muito mais arborizada e linda”, elogiou. Falando nos ipês amarelos, eles são considerados símbolo da nossa cidade e começaram a florescer esta semana no espaço público.

De acordo com o chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), Anderson Fontes, as árvores ainda estão florescendo aos poucos, uma vez que o período de floração dos ipês amarelos é de setembro a dezembro. “Temos observado nos últimos anos que os ipês amarelos estão florescendo mais tardiamente, no final da primavera. Isso por causa de vários fatores, como consequência da mudança climática”, explicou.

Anderson Fontes ainda ressaltou que, após a revitalização do Parque da Lagoa, o espaço ganhou centenas de outras espécies da flora e também da fauna. “O verde é uma das marcas do Parque da Lagoa, que agora contabiliza 4.074 indivíduos vegetais, distribuídos entre arbustivos, herbáceos e arbóreos. E isto atrai também os animais. Por exemplo, as garças e aves voltaram ao local, sem falar nos insetos que estão em todo espaço do Parque”, afirmou.

“Esse é um verdadeiro espetáculo da natureza. Lembro que quando eu era criança, vinha para cá para ficar brincando em cima daquele tapete amarelo. Ver florescendo assim chega bate uma saudade e uma felicidade sem tamanho”, disse a dona de casa Elisabeth da Silva Pinheiro.

Ipês – Além dos ipês amarelos, neste mês de novembro, ainda estão florescendo os de cores rosa, branca e roxa.A Semam tem um banco de dados com cerca de 1.600 ipês cadastrados em toda João Pessoa. As árvores estão distribuídas em canteiros, parques urbanos, praças e calçadas. Apenas no Parque da Lagoa, são aproximadamente 150 árvores dessa espécie, considerada a árvore símbolo da Capital paraibana.

Parque da Lagoa – O Parque da Lagoa conta com 12 praças, ciclovia, pista de cooper, pista de skate, área para esportes radicais, com slackline e parede de escalada, além de um deck disponível para festas e 35 mil metros quadrados de passeios pavimentados e ligados às quatro entradas do parque.

MaisPB