07 de dezembro de 2016 - 19:10

última hora
19/11/2016 às 11h04

Fazendeiros são detidos na África do Sul por colocar negro em caixão

coffin

A polícia deteve dois fazendeiros brancos na África do Sul depois que estes colocaram um homem negro em um caixão e ameaçam atear fogo nele, enquanto filmavam toda a ação, informaram nesta terça-feira (15) veículos de imprensa locais.

O vídeo foi publicado no dia 8 de novembro pelo tabloide “Daily Sun”, o jornal de maior tiragem do país e muito popular entre a população negra.

Na gravação, dois homens brancos vestidos à maneira tradicional dos fazendeiros sul-africanos — com camisa caqui, calças e botas — dizem ao homem negro em língua afrikaans que vão cobri-lo com um líquido inflamável e também ameaçam introduzir uma serpente no caixão.

A vítima permanece em silêncio no início, mas depois começa a soluçar aterrorizado quando um dos dois fazendeiros tenta fechar o caixão empurrando a tampa contra sua cabeça.

Os detidos comparecerão amanhã diante de um juiz no Tribunal da Magistratura de Middleburg, na região nordeste de Mpumalanga.

Além disso, dirigentes do partido Combatentes pela Liberdade Econômica (CLE), a terceiro força do parlamento da África do Sul, anunciaram sua presença amanhã no tribunal e pediram que sua militância ocupasse a fazenda onde ocorreu o incidente.

O líder deste partido populista, Julius Malema, compareceu duas vezes diante de um juiz nas últimas duas semanas para responder por suas seguidas convocações para que os sul-africanos negros ocupassem ilegalmente terras que pertencem aos brancos.

A África do Sul desmantelou em 1994 o regime de segregação racial do apartheid, pondo fim a mais de três séculos de dominação branca. As cicatrizes do passado e as desigualdades entre brancos e negros ainda são muito evidentes na África do Sul, apesar dos avanços gradativos conseguidos na era democrática.