05 de dezembro de 2016 - 15:35

última hora
18/11/2016 às 14h51

Tovar afirma que Ricardo criou Secretaria para abrigar apadrinhados políticos

“Em tempos de crise, o governador Ricardo Coutinho decide criar mais uma secretaria e manda uma Medida Provisória para a Assembleia criando cargos. O Estado está com a folha inchada e deveria cortar cargos comissionados e não abrir novas vagas para apadrinhados”. A declaração é do deputado estadual, Tovar Correia Lima (PSDB), e trata sobre a Medida Provisória (MP 247) que desmembra uma secretaria, criando a de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) e a de Finanças (Sefin).

Na mensagem enviada à Assembleia Legislativa da Paraíba, o governador Ricardo Coutinho (PSB), informa que as modificações não vão gerar despesas aos cofres públicos. “É muito difícil de acreditar, pois ao criar uma nova estrutura é preciso pessoal. Vamos solicitar o impacto financeiro dessas mudanças, pois não podemos apensas acreditar na palavra do gestor”, disse.

Fora gastos com energia, água, material de expediente, transporte e manutenção de estrutura física, a MP provisória traz as seguintes quantidades de cargo para cinco secretarias: Receita (261), Planejamento (53), Turismo (107), Orçamento Democrático (78) e Finanças (60). “Queremos saber quais cargos existiam, quais foram criados e o impacto disso no quadro de pessoal”, comentou.

MaisPB