05 de dezembro de 2016 - 15:36

última hora
18/11/2016 às 14h24 • atualizado em 18/11/2016 às 14h26

Deputada vai ao MP contra Detran por novo sistema de gravame

aa21826c-f56a-4686-8446-2f2013e6d484

A deputada estadual Camila Toscano irá ao Ministério Público da Paraíba registrar denúncia contra o Detran-PB, que contratou uma nova empresa para cuidar dos financiamentos de veículos novos e seminovos no Estado, sem qualquer legalidade. “Vamos ao Ministério Público por mais essa arbitrariedade do governador. As vendas de carros estão paralisadas em toda a Paraíba. Precisamos restabelecer os serviços”, argumentou.

Camila Toscano denunciou que outro problema é o aumento de 300% no valor da taxa para que as concessionárias possam acessar o banco de dados do DETRAN-PB. Em todos os estados brasileiros essa consulta custa R$ 10,00, somente na Paraíba esse valor aumentou de R$ 10 para R$ 40. “Ao invés de diminuirmos os custos para aumentar o fluxo econômico, Ricardo age dificultando o crescimento da Paraíba”, acrescentou.

A decisão da deputada surgiu após as diversas reclamações recebidas tanto dos proprietários de concessionárias, que estão com as vendas paralisadas desde o começo do mês, como dos consumidores que não estão podendo comprar veículos. “Os paraibanos não podem ser impedidos de realizar seus negócios e seus sonhos. Muitos demoraram uma vida para poder adquirir o veículo e estão tendo que adiar a compra financiada”, relatou.

Ela lamentou ainda que diante de toda a realidade do país, a Paraíba anda na contramão do crescimento econômico. “Em um tempo de crise, como este que passa o Brasil, ao invés de Ricardo Coutinho promover a intervenção do Estado para geração de empregos e renda, ele age de forma egocêntrica, prejudicando ainda mais a economia do nosso Estado. Com a paralisação do setor automotivo, as lojas irão perder vendas e consequentemente mais paraibanos ficarão desempregados”.

FENABRAVE – De acordo com a Fenabrave-PB, Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, com a contratação dessa nova empresa o Detran-PB  inviabilizou as transações financeiras. Os bancos só aceitam informações do Sistema Nacional de Gravames (SNG), que possuem credibilidade e segurança nos dados consultados na contratação dos financiamentos. Esse regulado pelo Banco Central, que o autoriza a guardar as informações do Sistema Financeiro Nacional, diferente da nova empresa contratada pelo Governo da Paraíba.

MaisPB