06 de dezembro de 2016 - 11:02

última hora
19/10/2016 às 15h32 • atualizado em 19/10/2016 às 15h33

Homem transforma a casa em câmara de gás e mata a mulher e dois filhos

0-maria-claudia-lutz

A polícia australiana investiga a morte misteriosa de uma família em New South Wales. As suspeitas são de que o pai, o engenheiro Fernando Manrique, de 44 anos, tenha transformado o imóvel numa câmara de gás para matar a esposa e seus dois filhos autistas. As informações são do jornal “Daily Mirror”.

O crime aconteceu na segunda-feira, e os investigadores encontraram, nesta terça-feira, tubulações escondidas que o homem criou para abastercer a casa. E, ainda, um gás venenoso em butijões. Uma fonte da polícia descreveu como uma operação “vasta, elaborada e bem planejada”. Vizinhos afirmaram ter visto Manrique trabalhar com ferramentas eléctricas no topo da casa no fim de semana.

0-familia-australia

Maria Claudia Lutz, de 43 anos, foi encontrada morta em um quarto com sua filha Elissa, de 11 anos, enquanto seu filho Martin, de 10 anos, foi encontrado em um outro quarto sozinho. O pai também morreu e foi encontrado numa sala, assim com o cachorro de estimação da família.

A confirmação das causas da morte da família ainda depende da autópsia dos corpos, mas a polícia acredita que eles tenham inalado o gás que se espalhou pela casa. A polícia crê, ainda, que Manrique agiu sozinho, mas não descarta a possibilidade de ele ter feito um pacto de morte com a mulher.

Os dois eram colombianos e, segundo um familiar, o relacionamentos era tenso por causa das crianças. Segundo a imprensa australiana, o casal estava prestes a se divorciar.

Extra