08 de dezembro de 2016 - 17:01

última hora
19/10/2016 às 07h39 • atualizado em 19/10/2016 às 07h40

JP sedia oficina sobre tecnologia que beneficia deficientes auditivos

infant_with_cochlear_implant

Em comemoração ao Dia Nacional da Prevenção à Audição (10 de novembro), serão promovidos dois eventos em João Pessoa: no próximo dia 27 de outubro, serão várias palestras, no Hotel Nord Class, em Tambaú, sobre prevenção, tratamentos e inovações tecnológicas que surgem com o objetivo de contribuir para uma melhor qualidade de vida do paciente. O evento gratuito será para pacientes de toda a Paraíba e profissionais da área. No dia 12 de novembro, no Busto Tamandaré, na divisa das praias de Tambaú e Cabo Branco, serão instaladas duas tendas e equipes multiprofissionais de saúde orientarão a população sobre perdas auditivas, tratamentos e inovações tecnológicas, além de distribuir brindes e material gráfico sobre o tema.

Os eventos serão promovidos pela empresa Cochlear, líder global em soluções auditivas implantáveis. Uma das inovações tecnológicas em prol da saúde auditiva, que será apresentada nas palestras, será a prótese auditiva com o sistema Baha.

O evento contará com palestrantes especialistas no tema, além de pessoas com deficiência auditiva de toda a Paraíba, otorrinolaringologistas, fonoaudiólogos, psicólogos e representantes da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad).

A oficina acontece em dois momentos: das 15 às 19 horas, com os candidatos ao sistema Baha e das 19h30 às 21h30, com os profissionais da área de saúde e contará com as presenças dos palestrantes Facundo Borlando, gerente de produto da Cochlear América Latina e das fonoaudiólogas da Politec Saúde São Paulo e Paraíba, Agatha Joner e Rogéria Dias.

Segundo a fonoaudióloga da Politec Saúde Paraíba Rogéria Dias, que será uma das palestrantes, o evento contribuirá muito para a evolução dos portadores de deficiência auditiva e dos profissionais da área. “O implante por via óssea ainda é pouco conhecido pela população em geral, e um evento desse porte dá a possibilidade aos pacientes de conhecer as tecnologias, que podem trazer soluções para os problemas auditivos. É também um momento de troca entre os profissionais, com o objetivo de melhor atender às necessidades dos pacientes e assim promover uma condição auditiva mais favorável e melhor qualidade de vida”, explicou.

De acordo com a Funad, serviço de referência no estado, no tratamento de pessoas com deficiência auditiva, atualmente, uma média mensal de 150 pacientes passam pelo diagnóstico audiológico. Em torno de 200 pacientes já utilizam algum tipo de prótese auditiva ou estão em fase de implantação.

Para a Presidente da Funad, Simone Jordão, é uma honra participar do evento. “Este é certamente um novo produto de tecnologia assistida para pessoas com deficiência auditiva e nós entendemos a importância, especialmente, para os pacientes e os profissionais da área, que compreenderão essa nova tecnologia com o objetivo de favorecer os usuários”, disse.

MaisPB