João Pessoa, 23 de março de 2017 | 23ºC / 29ºC 05:53 0.9 | 12:04 1.9 | 18:36 0.8 $ Dólar R$ 3,08 - € Euro R$ 3,34

ÚltimaHora
NESTA QUINTA-FEIRA

Rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, morre após 70 anos no poder

Comentários:
13/10/2016 às 10h47
A- A+

O rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, morreu aos 88 anos nesta quinta-feira (13) no hospital onde estava internado em Bangcoc. A causa da morte não foi informada pelo palácio, segundo a Reuters.

Ele era o decano dos monarcas em exercício no mundo: estava havia 70 anos no trono e goza de um status de semideus, fruto de décadas de culto a sua personalidade.

Na quarta, o palácio tinha publicado um boletim médico inquietante, aumentando os temores após um dia de especulações, que já haviam levado os tailandeses a se reunir diante do hospital.

Vestidos de rosa e amarelo, as cores da monarquia, mais de 500 fiéis budistas entraram durante o dia no local para depositar flores e acender incensos. Posteriormente, rezaram ajoelhados. Alguns carregavam retratos do rei enquanto mantinham a cabeça baixa e faziam as orações.

O rei já estava respirando por aparelhos e “sob terapia de substituição renal”, além disso sofria “com uma nova infecção”, segundo o boletim divulgado na televisão nacional.

Nas redes sociais, muitos tailandeses substituíram sua foto de perfil por uma imagem em amarelo e rosa na qual se lia “Longa vida ao rei”.

Mulher chora em desespero após o anúncio da morte do rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, no hospital Siriraj em Bangkok, onde ele estava internado (Foto: Chaiwat Subprasom/Reuters)

Sucessão
A morte de Adulyadej coloca o país em um período de incerteza, porque o status quase divino do rei faz com que a questão de sua sucessão seja um tabu na Tailândia.

Seu filho de 64 anos, o príncipe herdeiro Maha Vajiralongkorn, o sucederá no trono, segundo a France Presse.

O nome do sucessor, no entanto, será informado à Assembleia Nacional em sessão especial ainda nesta quinta. De acordo com o primeiro-ministro, Prayuth Chan-ocha, ele já foi designado em 1972, segundo a Reuters.

A morte de Bhumibol é um grande teste para os generais do país, que tomaram o poder em 2014 prometendo restaurar a estabilidade após uma década de caos político, de acordo com a France Presse. O  período turbulento foi intensificado pela piora do estado de saúde do rei, enquanto as elites competiam pelo poder.

Os militares têm ligações profundas com o palácio e muitos dentro do reino encararam o golpe como um movimento para garantir que os generais pudessem minar qualquer instabilidade durante a sucessão.

Mulher chora com uma foto do casal real da Tailândia na mão e é amparada por amigas em meio a um grupo acampado no hospital Siriraj, fazendo orações pelo rei Bhumibol Adulyadej, onde ele estava internado em Bangkok (Foto: Athit Perawongmetha/Reuters)

G1

Leia Também

Colunas

Whatsapp(83) 99346-5236

  • Gilberto Gil e Raimundo Asfora, em Campina Grande
  • Pôr do sol em Marizópolis
  • Arco-íris no bairro do Cuiá

Arco-íris no bairro do Cuiá

Enviado por
Amanda Assunção

mais lidas