João Pessoa, 27 de maio de 2017 | --ºC / --ºC 05:17 - 2.6 | 11:30 - 0.0 | 17:47 - 2.5 | 23:49 - 0.2 Dólar 3,26 - Euro 3,64

ÚltimaHora
EM JOÃO PESSOA

Novos vereadores são convidados a assinar compromisso com a transparência

Comentários:
publicado em 08/10/2016 às 14h23
atualizado em 09/10/2016 às 08h49
A- A+

Dez dos 27 vereadores eleitos no pleito do último dia 2 de outubro na capital paraibana estão chegando à Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) pela primeira vez. Por serem estreantes no Legislativo municipal, eles estão sendo convidados a participar do encerramento (que acontece na noite deste domingo, 9) da segunda edição do ‘Hackfest Contra a Corrupção’, promovido pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Estão sendo convidados, prioritariamente, os seguintes novos parlamentares pessoenses: Bispo José Luiz (PRB), Damásio Franca Neto (PP) Eduardo Carneiro (PRTB), Humberto Pontes (PTdoB), Leo Bezerra (PSB), Marcos Henriques (PT), Milanez Neto (PTB), Tanilson Soares (PSB), Thiago Lucena (PMN) e Tibério Limeira (PSB). Outros três vereadores, que já cumpriram mandato em outras legislaturas e que estão retornando à Câmara, poderão vir a ser convidados também; são eles: Doutor Luís Flávio (PSDB), João Corujinha (PSDC) e Mangueira (PMDB).

Eles irão assinar um documento assumindo compromisso com a transparência. “O nosso objetivo é chamar a atenção desses novos vereadores para o trabalho desenvolvido contra a corrupção e para que eles tenham compromisso com a transparência durante seus mandatos”, explica o promotor de Justiça Octávio Celso Gondim Paulo Neto, coordenador do Núcleo de Gestão do Conhecimento e do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), ambos do MPPB.

Os eleitores de João Pessoa ainda definiram na eleição do último dia 2 a reeleição de outros 14 vereadores: Bosquinho (PSC), Bruno Farias (PPS), Chico do Sindicato (PTdoB), Dinho (PMN), Durval Ferreira (PP), Eliza Virgínia (PSDB), Helton Renê (PCdoB), João Almeida (SD), João dos Santos (PR), Lucas de Brito (PSL), Marcos Vinícius (PSDB), Pedro Alberto Coutinho (PHS), Raíssa Lacerda (PSD) e Sandra Marrocos (PSB).

O ‘Hackfest Contra a Corrupção’, aberto na noite dessa sexta-feira (7) pelo procurador-geral de Justiça do MPPB, Bertrand de Araújo Asfora, no auditório da Central de Aulas da UFPB, está sendo realizado por meio do Núcleo de Gestão do Conhecimento do MPPB em parceria com o Instituto UFPB de Desenvolvimento da Paraíba e o Laboratório de Transparência Pública (LabTransp) da UFPB, a Controladoria Geral da União (CGU), a Controladoria Geral do Município de João Pessoa e com o apoio da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP).

Cerca de 60 estudantes dos Cursos de Ciência da Computação (ou áreas afins), Direito, Ciências Contábeis e Gestão Pública da UFPB participam, durante o evento, de uma competição em que o principal objetivo é o desenvolvimento de aplicativos contra o mau uso do dinheiro público. No sábado (8) e domingo (9), no horário das 9h às 22h, a competição acontece no Laboratório de Inclusão Digital do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) da UFPB.

O ‘Hackfest’, também chamado de hack day ou codefest, é uma maratona de programação na qual hackers se reúnem por longos períodos, com o objetivo de explorar dados abertos, desvendar códigos e sistemas lógicos, além de discutir novas ideias e desenvolver projetos de software ou até mesmo de hardware. Por ser um evento público, a maratona dá visibilidade e transparência a essas atividades, além de divulgar os novos produtos gerados.

O primeiro ‘Hackfest Contra a Corrupção’ deste ano foi realizado no mês de agosto, nas dependências do MPPB em Campina Grande, em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Na oportunidade, a equipe Enquadrados foi a vencedora. O evento foi realizado por meio do Núcleo de Gestão do Conhecimento do MPPB e com o apoio da Associação Paraibana do Ministério Público (APMP).

MaisPB

Leia Também

error: Conteúdo protegido!