João Pessoa, 19 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
QUINTA-FEIRA

Aeronautas e aeroviários mantêm proposta de greve

Comentários:
publicado em 20/01/2015 às 08h25

 Está previsto para quinta-feira (22) o início da greve dos aeronautas e aeroviários nos aeroportos de todo o país. Sem acordo entre o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), vinculado à Central Única dos Trabalhaddores (CUT), as categorias decidiram cruzar os braços por uma hora, entre as 6h e as 7h.

“Nenhum aeronauta e aeroviário vai exercer qualquer atividade nesse período. Não ocorrerão, pelo menos, decolagens”, disse o presidente da Fentac, Sérgio Dias, acrescentando que a escolha do horário se deve ao número de aeronaves que trafegam nos aeroportos nesse período.

“A partir daí, vamos fazer uma análise. Ela [a paralisação] pode dobrar, pode ser que optemos pela parte da tarde no segundo ou terceiro dia”, disse.

A falta de atendimento por uma hora causará atrasos nos principais aeroportos do país. Segundo o presidente da federação, desde a última sexta-feira (16), os passageiros estão recebendo panfletos explicativos sobre a greve.

Os trabalhadores pedem aumento de 8,5% nos salários e benefícios, além de melhores condições de trabalho e do estabelecimento de um piso salarial para os agentes que fazem o check-in, entre outros pontos. Dias explicou que as empresas foram comunicadas sobre a greve.

Em nota, o Snea e a Associação Brasileira das Empresas Aéreas informaram que, até o fim da semana passada, não foi possível chegar a um acordo com os trabalhadores. Dois terços das cláusulas colocadas na reunião foram aceitas parcialmente pelas empresas, que também apresentaram proposta garantindo aumento real de salários e melhoria em diversos benefícios, como os vales-refeição e alimentação e diárias.

Agência Brasil

Leia Também