João Pessoa, 19 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
ORIENTE MÉDIO

Extremistas do Estado Islâmico matam jovens por criarem pombos

Comentários:
publicado em 20/01/2015 às 08h58
A- A+

 O grupo extremista Estado Islâmico capturou pelo menos 15 jovens que criavam pombos no Iraque depois de decidir que a atividade é contra a religião islâmica. Do grupo capturado, pelo menos três já foram mortos na província de Diyala, segundo oficiais. As informações são do Daily Mail.

O pai de um dos jovens – que têm todos entre 15 e 22 anos –, Abu Abdullah, disse que seis homens armados entraram em sua casa no começo desta semana e levaram seu filho de 21 anos, que criava as aves.

“Eu perguntei a eles porque estavam fazendo aquilo e me responderam que meu filho não seguia a verdadeira religião islâmica, que ele deveria ser punido por criar pombas. Este hábito seria uma afronta a Allah. Pedi para que perdoassem meu filho, perguntei para onde estavam o levando, mas eles me disseram apenas que ele seria julgado pela Sharia. Empurraram-me, puxaram meu filho, bateram nele e o levaram”, contou.

O pai, que diz estar sem esperanças, também afirmou estar esperando a notícia da morte do jovem. "Nós somos impotentes. Eu sei que vão matá-lo mais cedo ou mais tarde. Estou esperando alguém me dizer que está morto. A única coisa que vou fazer é levar o corpo e enterrá-lo”, finalizou.

Criar pombos é um hábito comum no Iraque e vem sendo condenado pelo grupo extremista. As mortes dos jovens pela criação das aves vêm pouco tempo depois das condenações de homossexuais na Síria. Na semana passada, dois homens foram atirados do topo de um prédio em Raqqa por terroristas do grupo. O vídeo com as execuções causaram comoção em todo o mundo.

Além dos casos dos gays mortos, também foram assassinados pelo grupo extremista na semana passada, 13 adolescentes que estavam assistindo a um jogo de futebol da Copa Ásia de Futebol, também em Raqqa.

 

Terra

Leia Também