João Pessoa, 29 de outubro de 2015 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
relatório

Ministro vai analisar denúncias na saúde de JP

Comentários:
publicado em 29/10/2015 às 10h59
atualizado em 29/10/2015 às 11h00
A- A+

O deputado federal, Wilson Filho (PTB), e o presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal, Antônio Brito, se reuniram nesta quarta-feira (28), em Brasília, com o ministro da Saúde, Marcelo Castro. Eles fizeram a entrega da ‘Carta em Defesa da Saúde Pública de João Pessoa’ que relata os problemas detectados na saúde pública da capital paraibana.

A reunião também contou a presença da equipe técnica do ministro da Saúde e todos os pontos apresentados durante a audiência foram anotados. Ao final da reunião, Marcelo Castro, disse que todos os itens questionados e as demandas apresentadas serão respondidas até o final da próxima semana.

“Os deputados nos trouxeram um relatório e nós vamos dedicar um tempo especial para analisar e estudar este material e vermos o que podemos fazer conjuntamente com a secretaria de Saúde do Estado e do Município para melhorar o nível de atendimento da população de João Pessoa”, disse o ministro.

O documento é fruto das discussões realizadas na audiência pública e as inspeções feitas pela Comissão de Seguridade Social e Família no dia 19 de outubro em João Pessoa. Entre os problemas detectados estão bloco cirúrgico fechado, hospital sem tomógrafo, máquinas de hemodiálises encaixotadas há três anos, ambulâncias quebradas em um pátio, falta de médicos e medicamentos, falta de órteses e próteses, além de um fila de quase duas mil pessoas para realizar cirurgias no Trauminha e no Santa Isabel.

“A audiência foi muito proveitosa. Tivemos a oportunidade de apresentar ao ministro e sua equipe todos os problemas que detectamos. Nossa intenção é promover melhorias na saúde de João Pessoa, pois a população não aguenta mais sofrer com falta de médicos, de medicamentos, de estrutura física adequada e de até materiais básicos para a realização de procedimentos. Sei que falta recurso, mas também falta gestão”, disse Wilson Filho.

Visita da comissão – A Comissão realizou visitas a 10 Unidades de Saúde da Família, à Base do SAMU e aos hospitais municipais Complexo Hospitalar Tarcísio Burity em Mangabeira (Ortotrauma ou Trauminha) e Santa Isabel e ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (Estadual). Devido à disponibilidade de tempo, as demais unidades hospitalares e de atendimento ao público foram convidadas a participar da audiência pública.

Da atividade foram feitos encaminhamentos, como estabelecer um prazo de 48 horas para as secretarias do Estado e do Município de Saúde responderem aos questionamentos que foram levantados durante visitas a unidades de saúde e audiência pública. Foram apontados problemas nas três esferas (municipal, estadual e federal) e a Comissão vem cobrando desdobramentos e soluções.

MaisPB

Certificado digital mais barato para advogados e contadores Clique e saiba como adquirir

Leia Também