João Pessoa, 21 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Pelas beiradas

Comentários:
publicado em 13/09/2014 às 12h58

Em que pese o favoritismo do senador José Maranhão e a vantagem do ex-senador Wilson Santiago contar com um cabo eleitoral com forte capilaridade, como o senador Cássio Cunha Lima, não se pode desprezar os esforços e estrutura empreendida pela campanha do petista Lucélio Cartaxo, a partir de João Pessoa.

Nos bastidores, os aliados próximos de Lucélio não escondem otimismo com os rumos da candidatura. Isso tem sido flagrante nas mobilizações de rua, mas também nas reuniões internas de planejamento. O motivo para o entusiasmo, segundo deixam escapar, não consiste apenas nas oscilações positivas nas pesquisas.

Entendem que o crescimento fica cristalizado na atração e somatório de novos apoios. O “bunker” petista tem se debruçado diariamente sobre o mapa da Paraíba. A missão: construir uma teia de adesões para ramificar uma rede de apoiadores em todas as regiões do Estado, onde Santiago e Maranhão têm maior penetração.

Em termos de estratégia, a palavra de ordem é assegurar aliados bons de urna em cada um dos 223 municípios do Estado. Onde não se tem o prefeito, trabalha-se ao menos para garantir palanque com uma liderança da oposição. Das grandes às menores e mais longínquas cidades.

Um exemplo disso é a região de Teixeira. Lá, Lucélio atraiu os prefeitos de Desterro, Juru e São José de Princesa. Mas não passou em branco em Imaculada, Manaíra, Maturéia, Princesa Isabel e Tavares, localidades em que fechou com os líderes da oposição. Na lógica dele, em muitos casos, o apoio da oposição é mais qualificado do que o voto do próprio prefeito. Como no Conde, onde o apoio do Padre Severino (PT), hoje, vale mais que o da desgastada prefeita Tatiana Correia (PTdoB).

Nessa linha e com um marketing focado em apresentá-lo como uma alternativa de renovação no Senado, Lucélio quer virar o jogo e passar Santiago e Maranhão. Pra quem acha tarefa impossível, ele lembra o exemplo do próprio irmão-gêmeo na Capital.

Surfando… – A comunicação da campanha do governador Ricardo Coutinho ficará atenta a cada lance da presença da presidenciável Marina Silva (PSB), neste sábado, na Paraíba.

Na onda – Há também em curso tentativa de ajustar na agenda um espaço para gravação de depoimento de Marina. A idéia é aproveitar e se associar à ascensão da candidata.

De ladeira abaixo – Ao que tudo indica, a campanha ao Governo da Paraíba deve descer a níveis degradantes de ataques pessoais e invasão de intimidade. Os sinais já começaram a ser dados, no público e no privado. Uma pena para o debate, ameaçado de alijamento da discussão dos graves problemas e grandes desafios.

High-tech – Dados da CGE demonstram sintomas de falta de planejamento adequado para uso de tablets comprados pelo Estado para a rede estadual ao custo de R$ 28 milhões.

Encaixotados – Cerca de três mil tablets adquiridos ano passado ainda estão guardados em depósito em Mangabeira. O restante estaria subutilizado pela ausência de internet nas escolas.

Explicações – A secretária Márcia Lucena informou que os equipamentos armazenados serão entregues em escolas de João Pessoa e atenderão a um projeto piloto.

Rede – Márcia também disse que os tablets podem ser usados mesmo sem internet. Segundo ela, o Governo está abrindo licitação para oferecer aos alunos acesso via wifi.

Compras -Além do grande aporte destinado para equipamentos de informática, a gestão da professora Márcia Lucena ‘investiu’ pesado também na área de robótica.

Água fria -A coordenação jurídica do PSB esperava se sair melhor no julgamento de recurso contra o registro de Cássio no TSE. Os quatro votos favoráveis ao tucano foram desoladores.

Vespeiro -A decisão do senador Vital do Rêgo (PMDB) de reconvocar Paulo Roberto Costa para depor na CPI da Petrobrás irritou caciques do PMDB, segundo a revista Veja.

Sintético -Na entrevista concedida ao Correio Debate (TV Correio), em dez minutos de duração Vital conseguiu a proeza de responder e desenvolver nove temas seguidos.

Fora – O senador Cícero Lucena (PSDB) não volta atrás na posição de se manter distante da eleição deste ano. Reiterou ontem que não se envolverá em nenhuma candidatura.

Plataforma -Candidato a deputado federal, o vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) já adotou como uma de suas lutas o fim da contribuição previdenciária dos aposentados.

PINGO QUENTE “O PSOL tem tirado a política do armário”. Do candidato a deputado federal Renan Palmeira (PSOL), justificando as aparições de casais homossexuais no guia eleitoral da Paraíba.
 

*Reprodução do Correio da Paraíba.