João Pessoa, 20 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

A embolada do Senado

Comentários:
publicado em 05/09/2010 às 13h50

A disputa para as duas vagas de senador da República está roubando a cena da eleição deste ano na Paraíba. Com Cássio no topo da preferência do eleitorado, é boa a briga entre Efraim Morais, Vital do Rêgo Filho e Wilson Santiago.

Os três estão brigando palmo à palmo. Apesar de Vitalzinho ocupar a segunda posição, Efraim está muito próximo, quase empatado, e Santiago anda comendo pelas beiradas e crescendo além do esperado.

Muita coisa pode mudar a partir de uma definição do quadro que envolve o ex-governador. Se Cássio for impedido de ser candidato antes da eleição, Efraim Morais pode ser diretamente atingido e aí o PMDB carimbaria pelo menos uma das vagas.

Substituído Cássio também perde fogo e pode não transferir o quanto deseja para o substituto. É aí que reside a esperança de Wilson Santiago, já aconselhado por gente do PT nacional a intensificar o ritmo de campanha.

Entre Vitalzinho e Santiago há um Efraim Morais acostumado a superar estimativas e a surpreender quando as urnas são abertas. Foi assim que ele abocanhou vaga em 2002 e deixou pra trás Wilson Braga.

Ao seu favor, Efraim tem a dobradinha com Cássio, uma base azeitada no Sertão e um guia eleitoral que supera todos os seus concorrentes pela qualidade e mensagem de homem independente e destemido.

O grande calo de Efraim hoje é o ascendente Vitalzinho, cheio de energia e ânimo para passar por cima do senador de Santa Luzia, ancorado pelo campinismo e já com forte penetração em João Pessoa.

Cássio vive o seu drama e vai levando a candidatura até onde pode. A preço de hoje tem uma vaga na mão, seja pra ele ou pra um eventual indicado (a).

O que tira o sono – Em entrevista ao Pingo Quente, da TV Correio, o ex-governador abriu o jogo e confessou que para ele mais duro do que ter sido cassado será eventualmente não poder disputar um mandato de senador para passar pelo crivo do povo.

Da ficção para a realidade – A trilha que lembra o filme Super Man na abertura do guia de Vitalzinho é uma homenagem ao pai, o tribuno Vital do Rêgo, que apelidava o filho com a alcunha do super herói . A idéia foi do marketeiro Marcelo Rios, da Makplan. Inicialmente houve quem criticasse, hoje já foi assimilada dentro e fora da campanha do irmão de Vené.

Louco, mas feliz – Edgard Malagodi confessou ao Pingo Quente que quando decidiu ser candidato a senador pelo PSOL sofreu forte pressão da família. Muitos parentes chegaram a pensar que o professor da UFCG tinha entrando em estado de loucura e tentaram demovê-lo da "maluquice". Malagodi fez um teste de sanidade ligando para os amigos e descobriu que no máximo estava sonhando demais.

Leia Também