João Pessoa, 11 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
RÉPLICA

Charlinton rebate Paulino sobre PT ‘marinando’: ‘PMDB não tem campanha’

Comentários:
publicado em 03/09/2014 às 17h13

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Charlinton Machado, rebateu, na tarde desta quarta-feira (3), a declaração do candidato a vice-governador pelo PMDB, Roberto Paulino, de que o PT paraibano está a serviço de Marina Silva (PSB) e afirmou que os peemedebistas devem parar de fazer “campanha virtual”, ir para as ruas e se engajar na campanha de Dilma Rousseff (PT).

Charlinton também alfinetou o PMDB afirmando que sequer prefeitos do partido seguem a candidatura da legenda para governador. “O PMDB está sem rumo”, afirmou.

LEIA MAIS: Paulino afirma que PT paraibano joga contra Dilma: ‘estão marinando’

“É uma declaração tão absurda que não merece nem comentário. Acho que Paulino deve se preocupar com a candidatura de Vitalzinho que não consegue passar dos 4%. É a ansiedade dele, porque como é que o PMDB, um partido que governou a Paraíba por 20 anos não consegue se que passar de 4% em qualquer pesquisa? Isso mostra que o PMDB realmente está sem rumo”, disse o dirigente petista.

Charlinton cobrou atividades de rua, como panfletagens e passeatas do PMDB com a campanha da presidenciável na Paraíba. Ele acrescentou que os peemedebistas não têm condições de fazer campanha para Dilma, porque não estariam conseguindo nem fazer a própria campanha. “A campanha de Vitalzinho é uma campanha virtual, eles têm é que transformar a campanha em uma campanha real, de rua. Não existe, sequer, os prefeitos do PMDB votando no candidato do PMDB. Como é que eles querem fazer campanha para Dilma se não conseguem fazer campanha nem para o candidato deles”, argumentou.

“Inclusive, Paulino está convidado para vir ao comitê de Dilma para fazer campanha conosco. Já tem mais de 20 atividades programadas. Nós é que estamos fazendo campanha para Dilma, esperando inclusive que o PMDB faça campanha, porque eles têm o vice-presidente. Nós estamos aguardando que o PMDB saia da TV, do rádio e venha fazer campanha de rua”, disse Charlinton Machado.

Écliton Monteiro – MaisPB