João Pessoa, 25 de fevereiro de 2018 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

Santiago, Cássio, a Justiça e o povo

Comentários:
publicado em 19/12/2010 às 21h05

Ninguém gostaria de estar na pele dos "quase senadores" Wilson Santiago (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB). Ambos, cada qual ao seu modo, vivem situações constragedoras e imprevisíveis.

Cássio continua amargando as consequências de erros do passado que insistem em assombrar seu presente e futuro.

Santiago entrou na disputa para ser o terceiro colocado. Sua maior aposta foi a inviabilidade jurídica do adversário tucano.

Não bastasse o clima de instabilidade jurídica após o resultado das urnas, os dois são obrigados a conviver até o próximo ano com as incertezas provocadas por uma legislação cheia de brechas somada a um Judiciário confuso.

Wilson vai levando a vida como senador eleito, certo que todo o script planejado pode mudar de desfecho a qualquer instante. Do contrário, se o STF manter a decisão do TSE, será um senador eternamente questionado.

Cássio Cunha Lima, o mais votado, é obrigado a assistir a diplomação, saudada com vaias, do terceiro colocado no pleito. Corre o risco de ter que derramar novas lágrimas no dia da posse.

Entre as angústias e anseios de Cássio e Santiago está a irresignação do eleitor paraibano, que foi as urnas sem saber o quê ou quem era Ficha Limpa, de fato.

Em 2010, o Judiciário brasileiro se superou. Perdeu mais uma fatia da pouca credibilidade que ainda lhe resta.

Afinidade – Pelo anúncio da equipe de segurança, o governador eleito Ricardo Coutinho deu sinal que o amigo e aliado Cássio Cunha Lima está sendo considerado na formação do novo Governo.

Nova rodada – Os nomes escolhidos para Saúde, Desenvolvimento Humano e Educação serão divulgados nesta segunda-feira pelo governador eleito Ricardo Coutinho (PSB). O canal será novamente o twitter.

Filtro – O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), se mostra afável, mas não exita quando precisa ser duro. Deixou claro que não aceita de volta aqueles que estiveram no mesmo barco, depois pularam, atacaram e agora querem voltar em busca de abrigo.

Vips – Tem gente no Sertão querendo reavivar a memória dos paraibanos sobre denúncias de irregularidades praticadas na Assembléia, na gestão de Arthur Cunha Lima. O assunto tem haver com verba social e pode reacender velhas dores de cabeça.