João Pessoa, 23 de setembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

É pra devolver

Comentários:
publicado em 30/01/2011 às 16h48

As estatísticas são desoladoras. No máximo, 3% dos gestores multados e condenados a devolverem dinheiro público estornam o valor surrupiado ao erário. Raramente o produto do roubo, o dinheiro suado do contribuinte, volta para a conta do cidadão de bem.

O dado em forma de lamento é do promotor de Justiça, Ádrio Nobre Leite, coordenador do 1º Centro de Apoio Operacional às Promotorias. O representante do Ministério Público aposta na organização como elemento chave na busca do ressarcimento do patrimônio público.

Pensando nisso, o MP já distribuiu acórdãos do Tribunal de Contas para todos os promotores do Estado. O órgão ministerial tenta fazer valer as decisões da corte de contas paraibana que imputaram débitos e identificaram corrupção de gestores.

O Ministério Público, nosso representante mais empenhado no combate a corrupção, planejou pedagogicamente método para fazer com que o resultado das auditorias não permaneça sendo apenas mera peça de arquivo do TCE.

O que mais alimenta a roubalheira é a angustiante dificuldade de imposição real de pena a quem descaradamente usa o cargo para se locupletar e desviar o que é público para interesses inteiramente privados.

O promotor Ádrio Nobre defende a cobrança permanente da sociedade por mais transparência dos nossos administradores. “As contas públicas precisam ser abertas para o acesso da população e os órgãos de fiscalização devem ficar atentos”, prega.

Conhecendo a morosidade da Justiça, as brechas intermináveis de nossa legislação e a esperteza em excesso de considerável fatia da nossa classe política se faz imperiosa a prevenção. A média na tramitação de processos dessa seara é de uma década, tempo que dá ao corrupto a certeza de que vale a pena nos passar pra trás.

Humildade versus arrogância – O senador diplomado e a ser empossado Wilson Santiago (PMDB) trata de desfazer a crença ‘vendida’ pela defesa do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) de reversão da situação no julgamento do mérito no Supremo. “Todo mundo conhece essa história. A humildade prevalece diante da arrogância”, provoca Santiago.

O mesmo – Amparado pelo direito de tomar posse na próxima terça-feira, concedido pelo presidente do STF, Cézar Peluzo, Wilson Santiago promete se empenhar em continuar o que já vinha fazendo como deputado federal. Era melhor ter dito outra coisa.

Unidos pelos cargos – O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores se reúne nesta segunda-feira, em João Pessoa. Os vorazes petistas discutirão em clima de irmandade sobre quais pedaços desejam devorar do bolo dos cargos federais da Paraíba.

Convites impressos – Até onde a coluna conseguiu apurar, o casamento do governador Ricardo Coutinho (PSB) com a primeira-dama, jornalista Pâmela Bório, já está marcado para o dia 20 de fevereiro.

Batizado – O casal aproveitará a ocasião para também batizar o filho Henry, nascido em 7 de outubro do ano passado em João Pessoa, pesando 3.220 quilos e medindo 48 centímetros.

Agra agrada – Elogiadíssima a programação do Estação Nordeste 2011. O prefeito Luciano Agra (PSB) acertou em cheio com atrações do nível de Maria Bethania, Zeca Baleiro e Ana Carolina.

De olho em 2012 – O deputado federal Manoel Júnior (PMDB) não perde tempo e já botou o bloco na rua. Foi ao Ministério do Turismo pedir recursos para as Muriçocas do Miramar. Quer voar cedo.

Candidato – O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), pode ainda não ter sucessor, mas já tem pelo menos um pretendente. Guilherme Almeida (PSC) espera o apoio.

Educação – O deputado federal Romero Rodrigues (PSDB) promete apoiar a instalação de uma unidade do IFPB (antigo Cefet) na cidade de Santa Rita. Lembra que fez o mesmo em Campina.

Falta estrutura – Segundo o Instituto Fecomércio, a praia de Coqueirinho, no Conde, foi eleita por 32,91% dos turistas como a mais bela da Paraíba, apesar da falta de estrutura e péssimo acesso.

Check-(ru)in – Ainda segundo os dados, os turistas reclamam do atraso e do fraco atendimento no Aeroporto Castro Pinto. Confirmam o que o senador Roberto Cavalcanti (PRB) cansou de cobrar.

Rodoviária – Já em relação ao pobre terminal rodoviário de João Pessoa sobraram reclamações dos turistas de todos os recantos do Brasil. Nós daqui da terrinha, já também cansamos de reclamar.

Solidariedade – Em Cajazeiras, o deputado Zé Aldemir (DEM) se solidarizou com os servidores pro-tempore demitidos ou ameaçados. Não se sabe se a crítica foi a este ou ao Governo passado.

Entre aspas“Ele tem uma história. Maranhão merece ser respeitado”. Do presidente do PSB, Edvaldo Rosas, jogando pétalas para o adversário.

Reprodução do Correio da Paraíba
 

Leia Também