João Pessoa, 19 de novembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Diretor Institucional do SINTUR-JP de 1993 a 2016. Consultor em Administração, presentemente exerce as funções de vice-presidente da APCA (Academia Paraibana de Ciência da Administração). Contato: diretorexecutivoaetc@yahoo.com.br

O CRA/PB em boas mãos

Comentários:
publicado em 31/01/2011 às 18h04

O CRA (Conselho Regional de Administração) constitui-se, para os Administradores, o que a OAB é para os Advogados, o CRM para os Médicos, o CORECON para os Economistas, etc.

Cada uma dessas instituições de fiscalização profissional tem como instância superior um colegiado, geralmente denominado de Plenário. No caso específico do CRA/PB é composto de nove Conselheiros e de igual número de suplentes, eleitos diretamente pela classe, para mandato de quatro anos, renovado a cada dois anos, uma vez em 2/3 e depois em 1/3.

No recente mês de outubro realizou-se a eleição para 2/3 dos Conselheiros do CRA/PB e, também, para Conselheiro Federal (com o respectivo suplente), este último tendo por função representar os Administradores paraibanos perante o Conselho Federal de Administração (CFA), cuja sede é em Brasília. (O Conselheiro Federal, desde 14 de janeiro, é o Administrador Lúcio Flávio Costa, tendo como suplente a Administradora Elza Seixas).

No âmbito do Regional (CRA/PB) foram eleitos, como Conselheiros titulares, os Administradores Edmilson Azevedo, Eduardo Raposo, Francisco de Assis Marques, Hugo Misael, Moisés Marques e o subscritor destes escritos. Estes novos Conselheiros tomaram posse na última sexta-feira, passando a integrar o Plenário do CRA/PB juntamente com os outros três que ainda têm mandato por mais dois anos, no caso os Administradores Clerton Azevedo Franca, Jairo de Pontes e Sílvia Mattoso.

Dentre estes nove Conselheiros, por eles mesmos, são eleitos os componentes da Diretoria Executiva, eleição realizada imediatamente à posse e a cuja sessão só esteve ausente Sílvia Mattoso, em viagem ao exterior. E com o Plenário composto por um número par (oito), aconteceu, em relação a dois dos cargos, um empate daquele tipo que ocorrera no STF (referente à questão “ficha limpa”).

Para presidente e vice-presidente foram votados, cada um com quatro votos, Clerton/Hugo e Moisés/Eduardo, pelo que, em cumprimento ao Regimento, realizou-se um segundo escrutínio, permanecendo o mesmo resultado, caso em que o desempate faz-se em favor do candidato com mais tempo de registro profissional. Por isto, desde a noite de sexta-feira Clerton Franca e Hugo Misael são o presidente e vice-presidente do CRA/PB, respectivamente.

Para os outros três cargos foram eleitos Assis Marques (diretor de administração e finanças), Edmilson Azevedo (diretor de fiscalização) e este articulista (diretor de desenvolvimento institucional). E bonito foi o registro de que o mesmo colegiado que empatou em quatro a quatro para dois dos cargos, teve unanimidade em relação a dois outros e maioria para o último, caracterizando que em uma entidade classista a insistência por divisão de grupos não é bem aceita.

E essa insistência só ocorre quando no(s) grupo(s) existe quem não pense no interesse coletivo e sim só no interesse individual, pelo que aqui evidencio que o CRA/PB, tanto por seus Conselheiros quanto por sua Diretoria, continua em boas mãos!
 

Leia Também