João Pessoa, 17 de dezembro de 2017 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora
NO RIO

Invasão de crianças faz Dilma Rousseff interrompe ato de campanha

Comentários:
publicado em 13/09/2014 às 10h26

 Dezenas de crianças invadiram correndo no final da tarde desta sexta-feira (12) o recinto onde a presidente Dilma Rousseff concedia entrevista coletiva, no Conjunto de Favelas da Maré, na zona norte do Rio.

Com a invasão, Dilma interrompeu a entrevista e decidiu se retirar do local. Em seguida, as crianças perseguiram e arremessaram copos d´água no carro da presidente.

Dilma tinha previsão de fazer uma caminhada pela Maré, mas, devido ao atraso na agenda, foi diretamente para uma tenda montada na Vila Olímpica, onde assistiu a um vídeo sobre construção de escolas na comunidade. Ela estava acompanhada do candidato a governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) e do prefeito Eduardo Paes (PMDB).

Ao final da exibição do vídeo, ela começou a conceder a entrevista sobre parceria com o governo do estado para ocupação da favela por forças federais de segurança.

Durante a entrevista, as crianças entraram na tenda, começaram a gritar e fazer barulho, o que levou a presidente a suspender a entrevista e se retirar. Ela entrou em um carro que a levou até o ponto onde havia um helicóptero que a transportou para o compromisso seguinte, no bairro de Alcântara, no município de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, onde participou de atividade de campanha com o candidato do PT ao governo do Rio, senador Lindberg Farias.

São Gonçalo

Em São Gonçalo, Dilma participou no início da noite de uma caminhada, acompanhada de Lindberg Farias, candidato do PT ao governo do Rio e de vários candidatos a deputado do partido, Dilma fez corpo a corpo com eleitores no calçadão de Alcântara.

Durante a percurso de pouco mais de 400 metros, que atraiu militantes com bandeiras, a candidata fez um rápido discurso.

Ela saudou os moradores de São Gonçalo, disse que se sentia bem na cidade e destacou programas do governo como o Bolsa Família.

"É muito desconhecimento neste país. Este país mudou. Agora, as pessoas podem andar de avião, têm emprego e salário. Neste palanque, estão as pessoas que lutam pelo Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, pelo direito do filho do trabalhador ser doutor. Vocês sabem do que eu estou falando. Tenho certeza de que vocês vão saber de que lado eu estou e de que lado estão meus adversários", disse.

O discurso durou cerca de três minutos e a visita, 25 minutos. Dilma deixou o local sem falar com jornalistas, cercada por militantes e forte esquema de segurança.

G1

Leia Também