João Pessoa, 21 de Fevereiro de 2011 | --ºC / --ºC Dólar - Euro

ÚltimaHora

Jornalista desde 2007 pela UFPB. Filho de Marizópolis, Sertão da Paraíba. Colunista, apresentador de rádio e TV. Contato com a Coluna: heroncid@gmail.com

A chuva

Comentários:
publicado em 21/02/2011 às 07h36

A intensidade dos pingos aumenta. O barulho chama atenção. Sou carregado por uma mãozinha franzina da cozinha até a pequena varanda, de onde juntos passamos a contemplar o horizonte, entrecortado pelos caixotes de concreto cheios de gente se abrigando do temporal que acinzentou o domingo.

Diferente do que apressadamente imaginei, o convite da minha pequena não era somente motivado pelo anseio de dividir a visão do espetáculo divino. Ao olhar para o alto e fixar a retina nas nuvens carregadas desabando sobre o chão de João Pessoa, fui rapidamente advertido: “Olhe lá pra baixo na rua, papai”, exclamou Herla.

Baixo a vista e vejo no quarteirão um adulto e duas crianças completamente entregues ao banho. Soltos. Não sei se eram pai e filhos ou tio e sobrinhos. Só deu pra sentir que não estavam preocupados com a roupa molha e nem com a força que a água jorrava do infinito celeste sobre suas cabeças.

A observação de tão inocente criatura me transferiu ao túnel da nostalgia. Voltei 17 anos no relógio do tempo. Sem me deixar ser visto por dona Marizete, pulei com Hernon (in memorian) a janela de dona Nuita. Saltamos na Rua Ana Rocha, conhecido pedaço marizopolense, e em pouco tempo nos juntamos à molecada.

Percorremos os becos em carreira desabalada. Visitamos vários recantos da pequena e pacata terra, como se já não fossem todos bem conhecidos. Era diferente. Cada cenário ganhava nova dimensão e percepção sob o prisma do ritmo das gotas. O chão molhado era coisa diferente de se ver, sentir e tocar no sertão ressequido.

A folia terminava no aconchego de casa, já sem energia elétrica. O modesto jantar alumiado pelo pavio nos mostrava que a felicidade não estava no ingrediente do prato. Abri os olhos. Herla pediu para descermos. Resisti. Culpei o perigo de uma gripe para me eximir de explicar que os pingos, a rua, a cidade e o cheiro já não eram os mesmos. Igual, só o som que traz a saudade. Quem sabe na próxima chuva, minha filha.

Ricardo, o casamento e o batizado – Em cerimônia realizada pelo arcebispo Dom Aldo Pagotto, o governador Ricardo Coutinho casou com a jornalista Pâmela Bório, conforme antecipado em primeira mão nesta coluna. A madrinha do filho do casal foi a irmã de Ricardo, Raquel, bancária que mora em Natal (RN). O evento reuniu familiares e amigos mais próximos na Granja.

Liberdade de Expressão – O deputado federal Luiz Couto participa esta semana da instalação da Frente pela Liberdade de Expressão, coordenada pela paraibana Luíza Erundina. Vai servir de laboratório para o padre exercitar mais direito a voz no PT da Paraíba.

A incubadora de idéias de Wilsinho – O deputado federal Wilson Filho (PMDB) anda a procura de sugestões para turbinar seu mandato. Iniciou na internet uma Campanha de Idéias. Wilsinho pergunta o que precisa melhorar na Paraíba. É pra responder com sinceridade mesmo, deputado?

Biblioteca – O vereador pessoense Geraldo Amorim (PDT) aproveitou o final de semana chuvoso para, no conforto de sua casa nos Bancários, botar em dia a leitura de livros bem guardados.

Supreminho – Vereadores de Catingueira bateram boca na sessão de sábado por conta do atraso da votação do projeto Ficha Limpa na Casa. Querem resolver a questão muito antes do ministro Fux.

Desenvolvimento – No encontro dos governadores do Nordeste, hoje, em Aracaju, o governador Ricardo Coutinho pedirá à presidente Dilma Roussef compensação à Paraíba pelo histórico esquecimento.

Ao meio dia – O Correio Debate, apresentado por Fabiano Gomes e este colunista, com comentários de Wellington Farias, desembarca hoje em Campina Grande, de onde será transmitido ao vivo.

Incorporado – Ao portal MaisPB.com.br, o vereador Hervázio Bezerra (PSDB) revelou que não teria qualquer sentido assumir mandato na Assembléia Legislativa sem apoiar Ricardo Coutinho.

Mudança – O vereador Cariolano Félix (PSDB) já discute com as direções de partidos da Oposição em Bayeux preparativos para as eleições de 2012. “Há um sentimento de mudança na cidade”.

Sucessor – Em Patos, no grupo do prefeito Nabor Wanderley (PMDB) as especulações giram em torno do vice-prefeito Ivânio Ramalho e do secretário de Educação, Zeca Francisco de Sousa.

Dobradinha – Na terra do Padre Rolim, fala-se na dobradinha Carlos Antônio com o vereador Marcos Barros para disputar a Prefeitura de Cajazeiras. Com as bênçãos do deputado Zé Aldemir (DEM).

Sorriso – Em Sousa, enquanto a Oposição bate cabeça, o prefeito Fábio Tyrone (PTB) vai navegando em céu de brigadeiro. Isso se João Estrela não resolver dar o ar da graça em 2012.

Geração de renda – O Empreender-PB deve começar em 45 dias a emprestar até 10 salários mínimos a micro-empreendedores. O programa contará com R$ 17 milhões para fomentar pequenos negócios.

PINGO QUENTE“Tambaba tornou-se antro de pedofilia e muita prostituição, uma vergonha para nosso Estado”. Do ex-deputado Walter Neto (PRB). Mas tem gente muito bem vestida que também envergonha a Paraíba, deputado!
 

Leia Também